_______________________________

quarta-feira, 26 de Novembro de 2014

RUA!


BOA SORTE!


SERÃO, A PARTIR DE HOJE, O 'MEU' PRESIDENTE E O 'MEU VICE-PRESIDENTE', MAS ESTAREI MUITÍSSIMO ATENTO ÀS VOSSAS MEDIDAS DENTRO DOS PRÓXIMOS MESES E AO MODELO DE GESTÃO QUE IRÃO IMPLEMENTAR.

E ESPERO QUE OS BOTAFOGUENSES TENHAM APRENDIDO A LIÇÃO: QUANDO NÃO USAMOS A NOSSA INTELIGÊNCIA CRÍTICA, QUANDO NÃO USAMOS A NOSSA ASSERTIVIDADE SERENA MAS FIRME COM PROPOSTAS CONSTRUTIVAS, QUANDO NÃO ESTAMOS ATENTOS AO QUE SE PASSA REALMENTE E SÓ CONSEGUIMOS VER O QUE NOS QUEREM MOSTRAR, ESTAMOS SUJEITOS A QUE SURJAM TERCEIRAS PESSOAS DISPOSTAS A DOMINAR AUTOCRATICAMENTE, A RETIRAR ILÍCITOS PROVENTOS EM SEU FAVOR, A USURPAR FUNÇÕES, A TOMAR DECISÕES PERNICIOSAS, A SUBMETER OS INCAUTOS E, EM ÚLTIMA ANÁLISE, SÃO CAPAZES ATÉ DE DESTRUIR, ATRAVÉS DA MENTIRA E DA MALDADE, E SEM REMORSOS, UM CLUBE CENTENÁRIO DE GRANDES TRADIÇÕES E GLÓRIAS EM FAVOR DAS SUAS VAIDADES, DOS SEUS EGOÍSMOS, DAS SUAS VINGANÇAS E DOS SEUS INTERESSES PESSOAIS.

SE A TORCIDA BOTAFOGUENSE NÃO APRENDEU DEFINITIVAMENTE A SER CRÍTICA E ASSERTIVA, ENTÃO NUNCA MAIS APRENDERÁ!

À DUPLA QUE A PARTIR DE HOJE DIRIGE OS DESTINOS DO BOTAFOGO DE FUTEBOL E REGATAS DEIXO OS MEUS MAIS PROFUNDOS DESEJOS DE BOA SORTE!

Bate, bate, coração!

Cesar Oliveira, que correu pelo 'Grande Salto', exibindo o seu 'coração'

O presidente e a chapa eleita

Ricardo Baresi assinou, no Vestiário Alvinegro, na véspera das eleições, o seguinte perfil de candidato e de propostas:

Carlos Eduardo da Cunha Pereira: empresário. De família tradicional no clube. Disputou e foi derrotado na eleição anterior. Durante o segundo mandato, bateu de frente com Assumpção (reuniões do Conselho Deliberativo) várias vezes. É o candidato do "Mais Botafogo": "As primeiras ações passam pelo ajuste fiscal. Nós vamos mostrar a mudança da diretoria e apresentar o clube. Renegociar os empréstimos feitos pela atual gestão. Sempre com apoio de consultoria profissional para recuperar a credibilidade e reescalonar a dívida. Apurar negociações. Tudo o que foi feito Dívidas, empréstimos, fatiamento de jovens e entender o quadro. Reorganizar o futebol, captar parcerias, retomar o Engenhão. Abrir a caixa preta. Como e quando estará disponível e em que situação. Quero ingresso barato já no Carioca. Na reforma estatutária, acabar com a reeleição. O histórico não tem sido produtivo. O nosso compromisso é fazer com que a reeleição acabe. Por último, mas não menos importante: nós buscar receitas que viabilizarem o clube nesse primeiro ano.

Prioridade para 2015: sanear o quadro financeiro do clube. A primeira iniciativa do eleito será a contratação de uma auditoria independente para saber qual a real situação da dívida e dos empréstimos contraídos por Maurício Assumpção e corja, em especial do diretor executivo Sérgio Landau e do comercial Ayrton Mandarino. Conhecer o teor de todos os contratos assinados por eles. Processar - cível e criminalmente - os responsáveis (se encontradas irregularidades). Recuperação do departamento de futebol. A Chapa Ouro fechou com Carlos Alberto Torres. "Eu sou ligado ao clube por ser sócio", disse. Se o Carlos Eduardo for eleito a primeira coisa será falar com Jefferson. O Carlos Eduardo foi o único, que me apresentou um programa. Os outros também me procuraram, mas não apresentaram”.

Agradeço ao Ricardo Baresi e ao Gil Gomes a possibilidade de transcrever as linhas acima.

Assine o Vestiário Alvinegro – agência noticiosa do Botafogo: http://www.vestiarioalvinegro.com.br/

VOZES DE ONTEM

Voz de Carlos Eduardo

Cautela é importante. Vai ser uma das marcas da nossa gestão.” – Carlos Eduardo, presidente eleito. MB: Assim espero eu e todos os botafoguenses de bem.

Voz de Vinícius Assumpção

"É ridículo pela grandeza do Botafogo". – Vinícius Assumpção, candidato da Chapa Alvinegra. MB: Vinícius referia-se ao número de sócios com direito a voto. Numa torcida estimada entre 3 a 4 milhões de adeptos, apenas 1.785 sócios podem votar. E desses quase ¼ absteve-se nestas eleições.

Voz de Mauro Ney Palmeiro

Votei na Chapa Ouro. Nós, da situação, que dominamos o Botafogo durante estes anos, não fomos competentes para tirar o Botafogo dessa situação. A nossa fase já passou. A fase de outros também já passou. O comando tem que ser dos jovens que estão imbuídos com ideias novas e trazer oxigenação ao clube.” – Mauro Ney Palmeiro, em momento de lucidez. MB: Será que Mauro Ney Palmeiro pode dar umas sessões educacionais para explicar a Carlos Augusto Montenegro que ele não é ‘o máximo’ e que na verdade está ultrapassado há anos?

Voz de Gustavo Rotstein

Principal nome da Chapa Azul, Montenegro deixou General Severiano [às 23:45], vencido pelo cansaço.” – Gustavo Rotstein. MB: Alegou cansaço, mas o que transmitiu realmente foi a conformação com a vitória da Chapa Ouro.

Voz de Apoiantes da Chapa Ouro

Quem roubar, vai apanhar.” – Apoiantes da Chapa Ouro. MB: Lamentavelmente esses apoiantes não ‘caíram em cima’ do presidente-vampiro NÓDOA durante todo o seu mandato a fim de o obrigar a corrigir o seu comportamento atempadamente ou a demitir-se – talvez tenhamos aprendido agora a necessidade de varrer do Botafogo, sem dó nem piedade, quem futuramente evidenciar comportamentos lesivos do prestígio e do patrimônio do Botafogo de Futebol e Regatas. A primeira medida reivindicativa dos apoiantes deveria ser a expulsão de Maurício Assumpção do quadro social do Botafogo e uma auditoria rigorosa aos seis anos de ruína do Clube pela mão do presidente-vampiro – e varrê-lo para sempre do mundo dos homens de bem.

VOZES DE ANTEONTEM

Voz de Gonçalves

Acho que faltou planejamento este ano.” – Gonçalves, ex-zagueiro. MB: ‘Acha’, Gonçalves?... E só ‘este ano’, é?... Pois, nos outros anos fomos Campeões Brasileiros, da Copa do Brasil e quase, quase, Campeões da América do Sul. Faça-me o favor…

Voz de Zatonio Lahud Neto

Talvez o maior problema do [futebol] de hoje se resuma no seguinte paradoxo: a imensa maioria de nossos [dirigentes], em vez de ter valor, tem preço.” – Zatonio Lahud Neto, texto adaptado por Mundo Botafogo. MB: Faço alguma fé no novo presidente, mas vou aguardar prudentemente pelas medidas dos próximos meses até me convencer, ou não, que tem potencial para ser um bom presidente. Como eu torço por isso!

Sem comentários...


CARTA ABERTA DO 'GRANDE SALTO'

Publico a Carta Aberta de Marcelo Guimarães por 3 razões:

(1) O candidato da Chapa Cinza soube ‘perder com fidalguia’ e foi uma boa face de moeda em relação ao candidato da Chapa Ouro que soube ‘vencer com galhardia’. Eu diria: Isto é Botafogo!

(2) Inclinei-me – embora não o tenha dito durante a campanha a fim de não tomar partido – para a Chapa Ouro, mas a Chapa Cinza tem grandes virtualidades e eu gostaria de ver Marcelo Guimarães a dirigir, com a sua sobeja energia, o departamento de marketing do Botafogo.

(3) Marcelo Guimarães afirma – espero que com sinceridade – as virtudes das práticas da governança corporativa consubstanciada na ética, na probidade e na transparência – elementos essenciais a uma profissionalização séria e futurista.

"CARTA ABERTA DO GRANDE SALTO

Duzentos e trinta e quatro... foram os votos que tivemos.

Não será coincidência o número crescente: 2, 3 e 4. Um indicador de futuro, de próximos passos. E é isso mesmo: comunico que O Grande Salto permanecerá ativo na vida do nosso clube e de nossa torcida.

Não como um grupo político tradicional, opositor por vocação, territorialista, em busca de cargos e composições, mas mantendo a mesma proposta de sua concepção. Uma usina de ideias, pronta para avançar, para se atualizar, para liderar reflexões e atos em busca dos melhores destinos para o nosso Botafogo.

Nossas referências, além de nossas inegociáveis convicções relacionadas às boas práticas de governança corporativa, ética, probidade e transparência, serão sempre os melhores e mais modernos parâmetros relacionados à gestão de clubes de futebol, naturalmente subordinado aos interesses do nosso maior amor imaterial: o Botafogo de Futebol e Regatas.

Em meu nome, em nome do meu Vice Edson Santana e de todo o núcleo administrativo do nosso movimento, queria a agradecer aos 234 Sócios Proprietários que aderiram ao nosso projeto, votando conosco. Agradecendo a eles, agradeço também, muito especialmente, a nossa incomparável torcida, que sempre nos deu a dianteira em todas as enquetes públicas relacionadas à eleição.

Queria dar um testemunho a respeito do Carlos Eduardo, o justo vencedor do pleito. Não tenho intimidade com ele, mas o pouco que convivemos na correria da campanha deixou-me a melhor das impressões dele como ser humano, o que julgo um primeiro requisito indispensável para o novo presidente.
   
A incontestável vitória do seu grupo político, o Mais Botafogo, que atendeu ao menos em parte o anseio majoritário da maioria dos Botafoguenses, sinalizou também, um importante abalo do poder de um grupo específico sobre o Botafogo. Um avanço. Desejo toda a sorte do mundo para nosso novo presidente.

Faço apenas um alerta importante e desinteressado: cuidado com a excessiva politização do clube. Faz parte do ideário do Grande Salto a nossa profissionalização, e, temo, que uma das características do grupo vencedor, sua sólida conotação política, possa de algum modo dificultar o pleno desenvolvimento de suas boas visões.

No mais é torcer, torcer como nunca, pelo o atual presidente e por um novo ciclo para o nosso amado Glorioso.

Esperem de mim, amor incondicional e prontidão para servir ao clube em causas que acredito. Do Grande Salto, ideias, projetos e futuro, muito futuro. 

Deus abençoe o Botafogo e nossa incomparável torcida.

Um abraço,

Marcelo Guimarães."

Sporting 3x1 Maribor

video
Confesso que estava tão envolvido nas eleições do Botafogo que nem me lembrei que o Sporting jogava para a Liga dos Campeões. Os Leões ganharam por 3x1, mas poderia ter sido por 4 ou 5.

Alguns aspetos a destacar:

» A defesa tornou a fazer um gol contra; começa a ser alarmante tantos gols contra.

» Na rodada anterior da Liga dos Campeões, o gol de Jefferson foi eleito o de mais belo efeito; ontem foi a vez do gol de Nani ser eleito o mais belo do dia (e provavelmente será o mais belo da rodada), embora dois outros jogadores tivessem marcado três gols pelos seus clubes, incluindo Messi com um hat-trick.

 Se o Sporting não tivesse sido escandalosamente roubado no jogo da Alemanha contra o Schalke 04, estaria classificado para a fase seguinte com uma rodada de antecedência.

» Ainda assim, é possível a classificação: se o Schalke não ganhar em casa do Maribor, o Sporting classifica-se mesmo perdendo em Londres para o Chelsea; se o Schalke ganhar o Sporting precisa empatar em Londres, o que não é tarefa nada fácil contra a máquina londrina de jogar futebol.

» Todavia, se não passar à fase seguinte, a vitória de ontem já garantiu a presença na Taça UEFA.

Sporting 3x1 Maribor
» Gols: Carlos Mané, aos 10’, Nani, aos 35’ e Slimani, aos 65’ (Sporting); Jefferson (contra), aos 42’ (Maribor)
» Competição: Liga dos Campeões Europeus
» Data: 25.11.2014
» Local: Estádio José Alvalade, em Lisboa
» Árbitro: Craig Thomson (Escócia)
» Disciplina: cartão amarelo: Cedric (Sporting); Tavares, Stojanovic e Arghus (Maribor)
» Sporting: Rui Patrício; Cédric, Maurício, Paulo Oliveira e Jefferson; João Mário (André Martins), William Carvalho e Adrien; Carlos Mané (Carrillo), Slimani (Fredy Montero) e Nani. Técnico: Marco Silva. Tática: 4x3x3.
» Maribor: Handanovic; Stojanovic, Rajcevic, Arghus e Mejac; Vrsic (Ibraimi), Mertelj, Filipovic e Sallalich (Bohar); Tavares e Zahovic (Mendy). Técnico: Ante Šimundža. Tática: 4x4x2.

PARABÉNS, CARLOS EDUARDO!


Não apoiei nenhuma chapa porque nenhum candidato me convenceu completamente e, por isso, não quis influenciar eventuais eleitores. Apenas me posicionei claramente contra o 'pai' Montenegro e o 'filho' Thiago Alvim, que concluiriam o fim do Clube. Porém, as duas chapas da minha preferência eram a Chapa Ouro e a Chapa Cinza. Inclinava-me, confesso agora, para a Chapa Ouro, por três razões essenciais (apesar de discordar de algumas propostas): (1) Carlos Eduardo apresentava-se sereno e prudente e fez oposição sistemática a Maurício Assumpção em sede de Conselho Deliberativo; (2) a minha preferência por Carlos Alberto Torres como diretor; (3) a manifestação da Chapa Ouro em tentar a manutenção de Jefferson no time de futebol. A segunda confissão: gostaria que o Botafogo (re)contratasse Marcelo Guimarães para colocar a sua visível energia ao serviço do marketing do Glorioso.