sexta-feira, 3 de julho de 2015

Italianices...

Torneio de futebol na Itália tem soco na nuca e até remoção de baço. Estranha 'italianice', culturalmente bem mais próxima de 'americanices'...

FIFA, EUA e a luta pelo poder

Um dia de 2003…

Sábado, 22 de Novembro de 2003. Um ano e cinco dias depois a ressurreição. O Botafogo bate o Marília por 3x1 no ‘velho’ Caio Martins, aquele que foi um bravo escoteiro morto em defesa do próximo, e regressa à série A do futebol brasileiro.

Niterói recebeu um público muitíssimo acima da capacidade instalada do estádio e o acesso foi confirmado sob o delírio de milhares de botafoguenses.

O Botafogo procurou a vitória desde o primeiro minuto e o capitão Sandro acabou por inaugurar o marcador, ampliado aos 55’ minutos por Camacho de pênalti e consolidando com um 3x0 aos 75’ novamente por Camacho e novamente através de pênalti. Camanducaia descontaria nos últimos minutos para 3x1 e a vitória do Palmeiras sobre o Sport acabou por garantir o regresso à divisão maior do futebol canarinho.

O Botafogo, comandado por Levir Culpi, alinhou com Max; Rodrigo Fernandes, Sandro, Edgar e Daniel; Fernando, Túlio, Camacho (Renatinho) e Valdo; Almir (Dill) e Leandrão (Edvaldo).

quinta-feira, 2 de julho de 2015

Artefatos (81)

Voz de Bruno de Carvalho

Chargista sugerindo que o presidente dos Leões retirou o Leão do centro das atenções para se colocar lá ele mesmo. Talvez não faça grande diferença… o Bruno e o Leão são elementos geminados, e o presidente tem sido o protagonista brilhante do regresso do Clube à ribalta do futebol e dos desportos portugueses que sempre comandou desde há muitas décadas, ocupando o 3º lugar do mundo, apenas atrás de Barcelona e Real Madrid, como Clube com maior número de títulos mundiais e continentais oficiais em todas as modalidades e o 1º lugar como Clube cujos atletas obtiveram mais medalhas em Jogos Olímpicos.

Para fazerem mal ao Sporting, vão ter que me matar.” – Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, dando o recado aos antigos dirigentes unidos em torno de críticas à direção atual que os ataca pelos desleixos e incompetências do passado, enquanto discursava em uma Assembleia Geral do Sporting e era aplaudido unanimemente por mil sócios presentes que aprovaram a expulsão e a suspensão de ex-dirigentes que delapidaram o patrimônio sportinguista. As auditorias que deram corpo às medidas de afastamento dos ex-dirigentes poderão, em caso de existência de indícios criminais, seguir para os tribunais.

Sobre o assunto, o jornal desportivo A Bola (29.06.2015) escreveu que “o presidente do Conselho Fiscal e Disciplinar, Jorge Bacelar Gouveia, anunciou, este domingo, que Godinho Lopes foi expulso de sócio do Sporting e que Luís Duque foi suspenso um ano. Os dois dirigentes têm agora 30 dias para recorrerem da decisão e se o fizeram a mesma terá de ser retificada em Assembleia Geral. Foi também proposta a suspensão de um ano a Carlos Freitas e a Nobre Guedes, mas os dois deixaram de ser sócios antes do início do processo disciplinar. Entretanto, o orçamento teve um resultado positivo de 1.390 milhões de euros e foi aprovado por 97.2 por cento dos sócios.

Os Botafoguenses continuam aguardando pela auditoria às contas dos últimos seis anos do Clube e pela expulsão de Maurício Assumpção e sua corja. Essa tal auditoria ocorrerá algum dia?... Desejo que o nosso presidente seja tão discernente como foi até agora e não se deixe levar por ‘influências lobbysticas’ para ‘calar’ a auditoria… Ficaria, mesmo bem sucedido, com um registro sombrio na história do Clube…

Fragmentos ‘jogos memoráveis do botafogo’: lavando a alma… (33)

A alma do torcedor botafoguense estava machucada pelos últimos anos. Campeão do Estadual em 2006, o Clube da estrela Solitária engatou uma sequência de finais – 2007, 2008 e 2009 – mas todas foram perdidas para o Flamengo [com a habitual inética e escandalosa contribuição das arbitragens].

Em 2010 o Alvinegro começou mal, m,uito mal. Levou uma surra de 6 a 0 para o Vasco da Gama no Engenhão […] e passou a ser apontado pelos especialistas [invariavelmente flamenguistas] como o pior time do Rio. […] Mas aí veio Joel Santana [e Loco Abreu, a figura do campeonato].

Aos poucos ajeitou a equipe, que foi vencendo os clubes pequenos e conseguiu se classificar para as semifinais da Taça Guanabara contra o Flamengo. […] O que se viu foi um valente Glorioso despachar o rival por 2 a 1 e garantir a vaga na final. […]

E o adversário da decisão seria jjustamente o embalado Vasco da gama, carrasco dos alvinegros no turno. Desta vez, diziam, o Botafogo cairia. Só que o alvinegro […] venceu o Cruzmaltino de forma incontestável, por 2 a 0. […]

O Glorioso seguiu sua caminhada vitoriosa pela Taça Rio. […] e o adversário da decisão de 2010 seria justamente o Rubro-negro. […]

Se o Botafogo lutava pelo resgate da honra, o Flamengo também tinha uma motivação extra para o título – conquistar um inédito tetracampeonato estadual, marca já alcançada pelo time da Estrela Solitária. […]

Ronaldo Angelim segurou Fábio ferreira dentro da área, em penalidade bem apitada por Gutemberg de Paula. E Herrera foi para a bola. […]

O goleiro rubro-negro, cujo nome não merece ser mencionado, fora o grande herói nessas ocasiões [tri em 2007-08-09]. Herrera cobrou forte, no meio, e colocou o Botafogo na frente do Placar. […]

A redonda caiu nos pés de Vágner Love, que só teve o trabalho de empurrar quase em cima da linha: 1 a 1 no finzinho da etapa. […]

O Botafogo seguiu concentrado […] e sempre jogando com calma […] veio o lance inesquecível.

Tudo começou com mais um pênalti. […] Loco Abreu […] correu para a bola e deu um toque suave, cruel, de cavadinha. E enquanto o arqueiro adversário, algoz dos anos anteriores, caía desmoralizado de bunda no chão, a pelota subiu e desceu devagarzinho, bem no meio do gol, tocando caprichosamente o travessão superior antes de entrar. Era o gol do título. […]

E para completar as pazes com os pênaltis […] Fahel fez falta em Ronaldo Angelim dentro da área. Na cobrança o gigante Adriano, que jamais havia desperdiçado uma penalidade. Mas quem se agigantou foi Jefferson […] para confirmar o título do Glorioso.

Um dia perfeito, uma final inesquecível. De lavar a alma.

[Além da narração de partes do jogo, Auriel de Almeida ainda faz destaques especiais sobre Loco Abreu e Jefferson]

FIM DA RUBRICA

Excerto autorizado pelo autor. In: ALMEIDA, A. (2012). Jogos Memoráveis do Botafogo. Rio de Janeiro: ed. iVentura, pp. 195 a 198 (à venda nas livrarias Travessa e Saraiva ou no portal www.iventura.com.br)

quarta-feira, 1 de julho de 2015

Voz de Garrincha

Quem foi Garrincha não consegue ser Manoel dos Santos outra vez”.Garrincha, o maior driblador de todos os tempos.

Série: futebol não é só um jogo (3)

Conquistadores portugueses 2014/2015

A Federação Portuguesa de Futebol divulgou a lista "Conquistadores de 2014/15", a qual inclui os campeões de todas as provas da FPF.

Entre as 27 competições (das quais ainda não consta o Campeonato Nacional de Futebol de Praia, por concluir) destacam-se o SL BENFICA com oito títulos e o SPORTING CP com seis títulos. O FC Porto conquistou apenas um título.

Vencedores 2014/15:

Liga de Portugal – SL Benfica
Taça de Portugal – Sporting CP
Supertaça Cândido de Oliveira – SL Benfica
Segunda Liga – Tondela
Taça da Liga – SL Benfica
Campeonato Nacional de Seniores – Mafra
Campeonato Nacional Juniores “A” I Divisão - FC Porto
Campeonato Nacional Juniores “A” II Divisão - GS Loures
Campeonato Nacional Juniores “B” – SL Benfica
Campeonato Nacional Juniores “C” – Sporting CP
Campeonato Nacional Futebol Feminino – CF Benfica
Taça de Portugal Futebol Feminino – CF Benfica
Campeonato de Promoção Futebol Feminino – Viseu 2001
Taça de Promoção Futebol Feminino – Freamunde
Taça Nacional Juniores Femininos “Sub-18” Fut.7 – Vilaverdense
Liga Sport Zone – SL Benfica
Taça de Portugal Futsal – SL Benfica
Supertaça Futsal – Sporting CP
Campeonato Nacional Futsal da II Divisão – São João Urgicentro
Campeonato Nacional Futsal Junior “A” Sub-20 – Sporting CP
Taça Nacional Juniores “A” Futsal – Boavista
Taça Nacional Juniores “B” Futsal – Sporting CP
Campeonato Nacional Futsal Feminino – Nova Semente
Taça Portugal Futsal Feminino – Quinta dos Lombos
Supertaça Futsal Feminino – SL Benfica
Taça Nacional Seniores Femininos Futsal – Sporting CP
Taça Nacional Juniores “A” Femininos Futsal – SL Benfica

Treinadores de Futebol não precisam de registro no CREF

Nota preliminar do Mundo Botafogo: Artigo enviado para o correio eletrônico ao Mundo Botafogo. E você, leitor, num país de futebolistas excelentes e treinadores medianos, o que pensa sobre o assunto?

Artigo enviado por Elias Teixeira, “Treinador de Futebol, Jornalista, Diretor da AESCALADA – Escola de Esportes, Presidente da ABTE – Associação Brasileira dos Treinadores Esportivos e Profissionais de Educação Física”

Técnico de futebol não diplomado não precisa de registro em conselho de educação física A Segunda Turma do Superior Tribunal de Justiça (STJ) definiu que técnicos e monitores de futebol não diplomados não precisam ter registro nos conselhos de educação física. A exigência, considerada ilegal, foi estabelecida por resoluções do Conselho Federal de Educação Física (Confef).

O relator do caso, ministro Humberto Martins, advertiu que as entidades profissionais não podem fazer interpretação extensiva de leis que regulamentam o tema, nem exercer poder de polícia contra treinadores não diplomados em educação física.

O ministro afirmou que, no cenário do futebol brasileiro, é comum o jogador, ao deixar a vida de atleta, passar a atuar como treinador ou monitor de futebol. Alguns, renomados; outros, incógnitos.

“A mídia divulga frequentemente casos de autuações e penalidades que tais profissionais sofrem por parte dos Conselhos Regionais de Educação Física (CREFs), amparadas em resoluções do Conselho Federal de Educação Física, muitas vezes às vésperas ou durante as rodadas de campeonato, haja vista a falta de diplomação e de registro em tais conselhos”, disse.

A Lei 9.696/98 dispõe sobre a regulamentação da profissão de educação física. A norma define que apenas profissionais com registro regular no respectivo conselho regional poderão atuar na atividade de educação física e receber a designação “profissional de educação física”. O ministro Humberto Martins, no entanto, constatou que a lei não determina, explícita ou implicitamente, a inscrição de treinadores e monitores de futebol nos conselhos.

Preferência

Para o ministro relator, a competência que a Lei 9.696 atribui ao profissional de educação física não se confunde com as atividades desempenhadas por treinadores e monitores de futebol.

A Lei 8.650/93 é que define que o treinador profissional de futebol deve ser preferencialmente portador de diploma de educação física ou pessoa que, até o início da vigência da lei (22/4/1993), tivesse comprovado o exercício da profissão por, no mínimo, seis meses.

Humberto Martins observou que a lei específica dá preferência aos diplomados, mas não veda o exercício da profissão de técnico de futebol aos não diplomados ou aos que não comprovem o exercício pelo prazo mínimo.

Resoluções

O Tribunal Regional Federal da 3ª Região (TRF3) entendeu que a Resolução 45/02 do Confef, ao estabelecer condições para o registro de não graduados, acabou por extrapolar os limites da Lei 9.696.

Humberto Martins disse que não cabe ao STJ interpretar os termos das Resoluções 45 e 46/02 do Confef – ambas discutidas no processo – para verificar se tais atos normativos se amoldam ou extrapolam a Lei 9.696, uma vez que não compete ao Tribunal interpretar atos normativos destituídos de natureza de lei federal.

No entanto, o ministro relator lembrou que “leis não se revogam nem se limitam por resoluções. Se tais resoluções obrigam treinadores e monitores de futebol não graduados a se registrar em Conselho Regional de Educação Física, estão extrapolando os limites da lei”.

Nota final do Mundo Botafogo: Elias Teixeira anexa informações sobre o ‘Curso para Treinador de Futebol’, “de fato e de direito”, regulamentado pela Lei 8.650/93, a distância ou presencial, em São Paulo a 6 e 7 de Julho de 2015 e em Curitiba a 20 e 21 de Julho de 2015. E pronto: dois dias e será treinador “de fato e de direito”. O Botafogo, o Flamengo, o Fluminense e o Vasco da Gama estão ansiosos pela nova fornada de treinadores “de fato e de direito”. Aos interessados informa-se que o local do 1º curso é na Associação PORTUGUESA de Desportos, no Canindé, com promoção de R$ 450,00 para inscrições até 19.06.2015 (e R$ 500,00 depois disso) e R$ 50,00 para obtenção da Apostila… Quem tiver R$ 500,00 ou R$ 550,00 disponíveis pode abrir a porta do futebol brasileiro…

Parabéns, Botafogo! Parabéns, Sporting!

Parabéns ao Botafogo de Futebol e Regatas pelos 121 anos da fundação do Club de Regatas Botafogo, em 1 de julho de 1894, o qual gravou indelevelmente para sempre a Estrela Solitária no nosso escudo, nos deu o título de campeão carioca de remo em 1892 tornando-nos o único Clube brasileiro campeão em três séculos e ainda obteve o primeiro título de campeão brasileiro em qualquer modalidade, em 1902, através do lendário remador Antônio Mendes de Oliveira Castro.

Parabéns ao Sporting Clube de Portugal pelos 109 anos da sua fundação, em 1 de julho de 1906, dia e mês de fundação do Club de Regatas Botafogo e ano em que o Botafogo Football Club disputou o primeiro campeonato carioca de primeiros e segundos quadros e se tornou o primeiro Clube campeão carioca de futebol ao conquistar o título estadual de Segundos Quadros.

terça-feira, 30 de junho de 2015

Voz de Bruno de Carvalho

Quando temos do nosso lado a força da razão, a persistência torna-se uma obrigação moral. Desta vez com o sabor especial de uma vitória que não pertence ao Sporting mas ao futebol português, que é o grande vencedor do dia.” – Bruno de Carvalho, presidente do Sporting Clube de Portugal.

Nota do Mundo Botafogo: Uma das ‘bandeiras’ de Bruno de Carvalho, entre outras propostas que tem feito para moralizar o futebol português dentro de portas, era a aprovação federativa pelo critério de arbitragens sorteadas e não 'escolhidas'. A Liga Portuguesa acabou de aprovar a medida. Note-se que Paulo Gonçalves, representante do Flamengo, perdão, do Benfica, na Assembleia Geral da Liga Portuguesa de Futebol, abandonou os trabalhos mais cedo por se mostrar contra a decisão de aprovar o sorteio dos árbitros. Evidentemente, já que os quatro títulos nacionais conquistados neste século XXI foram todos obtidos pelos benfiquistas ao ‘colinho’ das arbitragens.